29fipm

De 29 de junho a 6 de julho realiza-se em Medellín a 29ª edição do Festival Internacional de Poesia que tem lugar nesta cidade colombiana ininterruptamente há quase três décadas, contribuindo para o equilibrio da atmosfera cultural e espiritual de uma região duramente castigada pela violência e submetida à dominação de grupos paramilitares desde meados dos anos 80.

Desde a sua primeira edição, cerca de 1.700 poetas de 167 países participaram neste encontro internacional de poesia, construindo uma nova história da cidade em oposição à crescente deterioração social, económica e política, e ao medo e incerteza que continuam a ser fatores adversos na história de Medellín e do Departamento de Antioquia.

O sociólogo, professor catedrático, diretor do Centro de Estudos Sociais e Coordenador Científico do Observatório Permanente da Justiça Portuguesa da Universidade de Coimbra, Boaventura de Sousa Santos, será o representante português neste Festival internacional que, nesta edição tem como lema “Desde el corazón de las comunidades, por la paz y la soberanía de los pueblos”.

No dia 1 de julho participará numa sessão de leitura de poemas da sua autoria ao lado de outros poetas como Carlos Andrés Jaramillo (Colombia), Gonzalo Fragui (República Bolivariana de Venezuela), e Li Suo (República Popular China). No dia 2 de julho, Boaventura de Sousa Santos estará em debate com Juan Guillermo Gómez (Colombia) e Leonardo Boff (Brasil) sobre “A Independência e a Soberania dos nossos povos”, terminando a sua participação também no dia 2 ditando uma conferência sobre “A Paz e a Soberania dos Povos”.

O 29º Festival Internacional de Poesia de Medellín tem como temas centrais amplas reflexões sobre a guerra, a paz, a democracia e os direitos humanos e, para além da presença de poetas de 35 países dos cinco continentes, contará também com uma forte participação de poetas e artistas de povos indígenas e afrodescendentes, num total de cerca de 120 eventos de entrada livre.

  • Partilhe