Embaixada de Portugal na Colômbia

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Funções extraordinárias em Bogotá da obra de teatro "Los cinco entierros de Pessoa"

5entierros

 

A obra de teatro Os cinco enterros de Pessoa da companhia Teatro Tierra vai estar em digressão em Portugal durante este mês de Março mas antes de partirem fazem duas sessões extraordinárias no Teatro Leonardus nos próximos dias 10 e 11 às 8pm.

O Teatro Tierra, é uma companhia colombiana com 30 anos de existência que tem criado incontáveis peças a partir de temáticas literárias. O grupo abordou a vida de Fernando Pessoa e seus heterónimos, para criar uma peça intitulada Os cinco enterros de Pessoa. Na origem estiveram uns versos de Juan Manuel Roca sobre a condição plural do ilustre lisboeta. As palavras, a história de Lisboa e os rastos do personagem entrecruzaram-se numa trama dramática urdida com subtileza e densidade.

O director do grupo, Juan Carlos Moyano, realizou uma primeira versão de Os cinco enterros de Pessoa com o grupo Lendias d'Encantar de Beja, o Teatro Dos de Havana e o Teatro Tierra de Bogotá. O primeiro resultado pôde observar-se em finais do inverno de 2015. Depois, de regreso à Colômbia o grupo dedicou-se a desenvolver a peça durante mais de um ano e estreou a versão definitiva no Festival internacional de Teatro de Bogotá. A obra obteve a “Bolsa Nacional de Creación del Ministerio de Cultura de Colombia” e obteve o prémio para a escrita dramatúrgica Iberescena 2015. O grupo já realizou várias temporadas que contaram com o acolhimento de um público diverso, que se emociona com o drama em gentes, acerca das vidas de Fernando Pessoa.

Wilson García escreveu no Kiosko Teatral, aludindo às obras mais destacadas de 2016, e referiu-se a Os cinco enterros de Pessoa dizendo: “Se Pessoa lido é angustiante, visto em cena e replicado por cinco personalidades é electrizante. Um mundo multidimensional, uma poética infinita, cores que não vêm nem da alma, nem do espírito, nem do amor. Uma obra que só quem se tenha metido na profundidade do túmulo de um morto-vivo e de um vivo-morto, pode dizer que o enterra mais de cinco vezes, para prestar atenção aos altos e baixos emocionais que nos deixam a incerteza do que é e do que não é. O Teatro Tierra, e Juan Carlos Moyano mostram com esta peça que trabalharam por mais de 35 anos para chegar a uma estética que narra com profundidade um sentimento não fácil de entender… como é o de que no interior existe poesia em cada quem, e que usar os heterónimos de Fernando Pessoa e seus seres mais próximos para imiscuir-nos nas dimensões perdidas da alma, é uma conquista que não devem deixar de ver aqueles que vêem no teatro poético uma sensação de paz inquietante."

Os cinco enterros de Pessoa apresentam-se a 15 de Março no Teatro Ibérico em Lisboa, a 16 de Março no Teatro Municipal Pax Júlia de Beja e a 18 de Março no Auditório António Chaínho de Santiago do Cacém. Terminam a digressão em Portugal celebrando o Dia Internacional do Teatro fazendo uma última apresentação no Teatro A Barraca, em Lisboa no dia 27 de março.

Partilhar:
FacebookTwitterGoogle +E-mail